Blog do Galeno Observatório do Livro e da Leitura

22 de setembro de 2017

Juca defende a recriação do Instituto Nacional do Livro

Pantanal News - 30/10/2008

O I Semináio de Políticas de Incentivo à Leitura no Brasil foi realizado em outubro de 2008, na Câmara dos Deputados, em Brasília, com a presença do ministro da Cultura, Juca Ferreira, de autoridades do Executivo, parlamentares, representantes do setor livreiro, intelectuais, professores, outros profissionais e o público em geral.

O auditório ficou completamente lotado durante a cerimônia de abertura do seminário, que foi promovido pela Frente Parlamentar da Leitura, em comemoração ao Dia Nacional do Livro (29 de outubro), instituído pela Lei nº 5.191, de 13 de dezembro de 1966, em referência ao dia de criação da Biblioteca Nacional, no ano de 1810.

Em seu discurso, o ministro enfatizou a importância de recriação do Instituto Nacional do Livro (INL), fundado em 1937 e extinto em 1990, o qual articulava políticas nessa área. Segundo Juca Ferreira, “toda atividade que necessite de políticas específicas, precisa de uma estrutura mínima que dê capacidade à articulação do conhecimento, das técnicas necessárias ao seu desenvolvimento. O livro e a leitura são suportes fundamentais do desenvolvimento cultural do Brasil”, assinalou.

Segundo o ministro, o livro não pode ser apresentado como um problema, uma obrigação, uma tarefa. No seu entender, o livro é uma riqueza que potencializa a dimensão humana de cada um, e a leitura tem que ser apresentada como algo prazeroso, que pode abrir horizontes, descortinar universos. Nesse sentido, a família, a escola e toda a sociedade são importantes nesse processo.

Participações

Segundo o coordenador-geral de Livro e Leitura do MinC, Jéferson Assumção, “é extremamente positivo o envolvimento da Frente Parlamentar da Leitura para marcar este 29 de outubro. O seminário, envolvendo os poderes Legislativo e Executivo, junto a representantes da sociedade civil, tratou de alguns dos temas mais fundamentais da atualidade no que se refere ao desenvolvimento do Brasil como sociedade leitora. Dentre esses temas estão o financiamento, através da criação do Fundo Pró-Leitura, e a recuperação da institucionalidade do livro, com o Instituto Nacional do Livro e Leitura”.

Participaram da mesa de abertura do I Seminário de Políticas de Incentivo à Leitura no Brasil, além do ministro Juca Ferreira, o secretário de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério da Educação, André Lázaro, que representou o ministro Fernando Haddad; o presidente da Frente Parlamentar da Leitura, deputado Marcelo Almeida; o senador Cristovam Buarque; a presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL), Rosely Boschini; e o presidente do Instituto Pró-Livro, Jorge Yunes.

Mania de Leitura

O senador Cristovam Buarque iniciou sua mensagem perguntando: “Já pensou se estivéssemos não no primeiro seminário, mas no vigésimo? O Brasil se faz por manias”, disse ele, afirmando, em seguida, que “ainda não conseguimos fazer uma mania de leitura no país”. Disse ter certeza de que o presidente Lula vai sancionar o projeto que institui 12 de outubro como o Dia da Leitura. Como as crianças são as homenageadas nesta data, elas poderão receber livros de presentes, sugeriu de forma simpática e descontraída o senador. Com a futura inclusão no calendário das datas comemorativas, o Brasil teria cinco momentos de celebração na área: o Dia Mundial do Livro (23 de abril); o Dia Internacional do Livro Infanto-Juvenil (2 de abril); o Dia da Leitura (12 de outubro, quando instituído); o Dia Nacional do Livro Infantil (18 de abril); e o Dia Nacional do Livro (29 de outubro).

André Lázaro destacou que o Ministério da Educação vê com entusiasmo esse debate em torno do livro e da leitura, e enfatizou o quanto é necessário o aumento do número de leitores no Brasil.

Por sua vez, Rosely Boschini defendeu a criação e a existência de políticas públicas consistentes em prol do livro e da leitura, e Jorge Yunes disse esperar que este seminário mostre os caminhos para fazer do Brasil um país leitor.

Mais O que foi dito

Todas as notícias sobre "O que foi dito"

Receba por e-mail


Cadastre-se!

Livrômetro

Relógio da leitura no Brasil

570.240.000

Livros lidos em 264 dias de 2017 no país