Blog do Galeno Observatório do Livro e da Leitura

20 de novembro de 2017

O jornal de bairro

Galeno Amorim

Não é de hoje – quando a era digital promete jogar tudo que se conhecia sobre jornalismo para o alto, só pra ver no que vai dar – que o jornal de bairro exerce um papel duplamente relevante na sociedade. O primeiro e mais óbvio deles é o fato de ter uma centralidade até aqui insubstituível na vida da comunidade onde circula.
Afinal, é ele quem recebe, processa, digere, organiza e devolve, sistematizados e no formato de notícia e artigos, os fatos, as interpretações e as opiniões sobre que aquilo que realmente importa para quem, antes mesmo de viver no município, vive nesse espaço sócio-político que é o bairro, a sua comunidade.
O segundo papel, embora nem sempre percebido, é sua extraordinária contribuição para a saudável e necessária democratização dos meios de comunicação. Afinal, quando se soma os milhares de títulos comunitários – mais os de sindicatos, associações de moradores, ONGs, movimentos sociais etc. – o resultado é um portfólio formidável de veículos de pequeno porte cuja tiragem é muito superior a de qualquer um de nossos jornalões. E o melhor: sem o discurso único que se lê e se ouve por aí na chamada grande imprensa.
Dito isso, comemorar os dez anos do Jornal da Vila é motivo de orgulho não só para os moradores da Vila Tibério – que têm, afinal, motivos de sobra para tanto. Mas também para os ribeirão-pretanos e, ainda, para aqueles que se preocupam com uma comunicação séria, democrática e de qualidade, que são atributos do nosso JV.
Sua trajetória vitoriosa até aqui, entrecortada por momentos de glórias e conquistas e outros de dificuldades, algo típico nesse segmento do jornalismo, é um sinal evidente de que há um espaço a ser trilhado pelos novos jornalistas, tão perdidos e confusos sobre o que fazer depois de formados.
Mas essa longevidade também é um indicativo do quanto que as lideranças comunitárias devem passar a incluir em suas pautas a necessidade de apoiar esses veículos até mesmo para poder contar, em favor das causas que ambos abraçam, com seu jornalismo aguerrido e incansável, um instrumento essencial não só de informação como de pressão política e cobranças.


Galeno Amorim é ex-presidente da Biblioteca Nacional e foi secretário de Cultura em Ribeirão Preto.

Mais Artigos

Todas as notícias sobre "Artigos"

Receba por e-mail


Cadastre-se!

Livrômetro

Relógio da leitura no Brasil

697.680.000

Livros lidos em 323 dias de 2017 no país