Blog do Galeno Observatório do Livro e da Leitura

30 de março de 2017

Menino de 12 anos lança segunda obra de finanças

Portal Rosa Choque - 06/09/2016


Uma mente brilhante. Não seia demais dizer isso de Érico Metzner, um dos mais jovens escritores brasileiros, que com apenas 12 anos de idade já tem a façanha de lançar seu segundo livro, e não escolheu uma das livrarias da sua cidade, Cuiabá, para o lançamento, a ousadia foi ainda maior, e foi na Bienal Internacional do Livro em SP, que mostrou ao público seu "Din-Din", um livro que possui um formato lúdico, e que pode ser utilizado como jogo, indicado para crianças a partir de 8 anos e famílias que querem fortalecer os conceitos de finanças e aprender sobre dinheiro.

O primeiro livro de Érico Metzner, "Como conquistar seu próprio dinheiro", foi lançado em 27/11/2015 e já está na segunda edição, com o depoimento de Gustavo Cerbasi, um dos maiores escritores do gênero de livros com foco em finanças: “Fiquei fascinado com o trabalho do Erico, uma honra tê-lo conhecido pessoalmente. Jovem e consciente das oportunidades e de sua missão, é um dos melhores exemplos da nova geração e rompe com modelos educacionais limitantes e que acredita que um futuro melhor não depende de ninguém a não ser deles mesmos”.http://www.portalrosachoque.com.br/storage/library/images/eric.jpg

O jovem escritor diz que a experiência de participar da Bienal do Livro foi fantástica, por ter acesso a uma enorme quantidade de livros e conversar com diversos autores. “Na Bienal além de expor, comprei diversos livros, mais de 7.000 páginas”. “Em leitura eu não economizo,” diz o pequeno escritor de finanças pessoais.

Eliane Jaqueline conta que desde pequeno, ensinou seu filho a fazer escolhas. No supermercado, ele podia escolher um item adicional por vez. Mesmo tendo condições, dar tudo a um filho pode atrapalhar o seu desenvolvimento emocional. Fazer escolhas desde cedo possibilita à criança um entendimento maior do mundo, e que ela é parte integrante e não o seu centro. Com relação a dinheiro, não é porque tem que ele deve ser gasto. O conceito de consumo consciente ajuda a criança a tomar estas pequenas decisões.

Quando Érico tinha seis anos, Jaqueline conta que ele passou a receber dela e do seu marido a "semanada" ao inves de comprarem ao filho adicionais a ele, como sorvete, lanche do domingo, cinema, etc.. encontraram uma alternativa de educá-lo. Com isso, ele aprendeu a escolher entre usar agora ou guardar para adquirir coisas melhores depois. Jaqueline conta que o filho erroi por algumas vezes, mas depois aprendeu a encontrar o equilíbrio: usar um pouco e guardar um pouco, colocando como objetivo sonhos maiores. Com isso, aliado a outras estratégias que ele conta no livro, ele conseguiu comprar um celular, tablet, TV e videogame. "Como mãe, incentivei meu filho a contar a sua história em livro, para incentivar outras crianças e adolescentes a buscarem os seus sonhos, a serem proativos e contribuir para um mundo melhor e mais consciente. Em meu papel de mãe, incentivo e apóio. Meu desejo é que ele seja feliz com suas escolhas".

Para Jaqueline ter participado da Bienal foi emocionante, viu seu filho brilhar e isso foi o maior presente que ela poderia receber. Vale destacar que a Bienal Internacional do Livro em São Paulo, aconteceu de 26 de agosto a 4 de setembro e reuniu mais de 700 mil pessoas, em um espaço de aproximadamente 60 mil metros quadrados. Cerca de 480 expositores apresentaram os principais lançamentos do país. E foi muito orgulho ter um jovem escritor mato-grossense, em meio a tamanha efervescência da literatura.

Mais Destaques

Todas as notícias sobre "Destaques"

Receba por e-mail


Cadastre-se!

Livrômetro

Relógio da leitura no Brasil

190.080.000

Livros lidos em 88 dias de 2017 no país