Blog do Galeno Observatório do Livro e da Leitura

25 de novembro de 2017

17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto reúne 130 autores

Divulgação

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto apresenta a programação oficial da 17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto, que acontece de 4 a 11 de junho, com abertura em 3 de junho. Durante oito dias, mais de 130 autores vão desfilar por 13 espaços simultâneos da feira, a ser realizada em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Reconhecida como um dos principais eventos nacionais de literatura, a Feira Nacional do Livro traz neste ano o tema "Do conhecimento que liberta ao amor que educa - o livro na escola". Com objetivos de crescimento e evolução, a diretoria da Fundação do Livro e Leitura espera que o evento estimule a participação da comunidade regional. A expectativa dos organizadores é atrair mais de 200 mil participantes durante os oito dias de evento.

A Fundação do Livro e Leitura traçou objetivos bastante ambiciosos para 2017: fazer da Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto o palco para um amplo debate sobre o papel do livro na educação. “O país que se deseja, repleto de leitores, precisa ter em suas bases educacionais, políticas públicas efetivas e cientes para promover o acesso do leitor ao livro”, comenta a presidente da Fundação, Adriana Silva. A entidade acredita que a escola brasileira tem que estar preparada para este importante encontro.

Neste ano, a feira promete muitas novidades em ampla programação, possibilitada pela força conjunta das grandes parcerias como com o Sesc, Sesi, Senac, Diretoria de Ensino, Universidades e entidades locais, além do apoio de empresas e organizações e da valorização cultural, o que consagra a grandiosidade do evento.

Como em todos os anos, a 17ª edição do evento presta homenagem a um país – e o escolhido foi Portugal, berço da Língua Portuguesa, o oitavo idioma mais falado no mundo. Entre o naipe dos autores celebrados, o escritor principal é Fernando Pessoa - ícone da literatura portuguesa. O autor educação escolhido é César Nunes; o autor infantojuvenil é Ricardo Azevedo e autor local Rosa Maria de Britto Cosenza. Como patrono, a feira indicou o empresário e fundador do Sistema Coc, Chaim Zaher.

Neste ano, há uma novidade que também remete à importância da educação na formação do ser humano - a modalidade de professor homenageado e o nome indicado é o de Maris Ester de Souza – professora da rede de ensino local. “Esta é a primeira edição da Feira do Livro que homenageamos uma professora. Não só porque nosso tema este ano é a educação, mas porque são os professores, interlocutores primordiais nesta trajetória de difusão da leitura”, explica Adriana Silva.

Caráter Internacional
De 5 a 9 de junho, a Feira Nacional do Livro traz, pela primeira vez, a Conferência Internacional de Educação e Literatura que vai reunir autores do cenário mundial com trabalhos importantes sobre o assunto como Humberto Maturana do Chile, António Nóvoa e José Pacheco de Portugal e por videoconferência, Mauro Maldonato da Itália - com mediação presencial do escritor e crítico literário Manuel da Costa Pinto e ainda César Nunes - autor educação homenageado nesta edição. Segundo a presidente da Fundação do Livro e Leitura, Adriana Silva, a participação destes autores traz um novo olhar e aprofunda o debate proposto pela Feira do Livro deste ano. “Procuramos convidar renomados autores internacionais que pensam a educação e a literatura como instrumento de transformação. São pensadores e autores que propõem relevantes debates e diferentes propostas acerca do campo educacional”, conta.

Humberto Maturana
O autor vem influenciando uma geração de novos pesquisadores. Biólogo, fez doutorado em Harvard e trabalhou em neurofisiologia no MIT e é professor na Universidade do Chile desde 1960. Sua teoria da autopoiese, ou Biologia do Conhecer, reúne um conjunto de ideias que busca a explicação do vivo. Para Maturana, os seres humanos existem na linguagem.

António Nóvoa
É autor de mais de duas centenas de trabalhos científicos na área de História e Educação, é reitor honorário da Universidade de Lisboa e professor convidado em Colúmbia (Estados Unidos), Oxford (Inglaterra) e Paris (França). Para Nóvoa, “o professor tem de ajudar o aluno a transformar a informação em conhecimento”.

José Pacheco
José Francisco de Almeida Pacheco é educador, pedagogo e pedagogista, nascido na cidade do Porto, em Portugal e um dos dinamizadores da gestão democrática na educação. Foi idealizador e coordenador da Escola da Ponte, instituição que se notabilizou pelo projeto educativo baseado na autonomia dos estudantes. É autor de livros e de diversos artigos sobre educação, definindo-se como "um louco com noções de prática".

Mauro Maldonato
Mauro Maldonato é psiquiatra, escritor, conferencista e professor de Psicopatologia do Departamento de Cultura Europeia e do Mediterrâneo na Universidade da Basilicata, Itália. No Brasil, pela Edições Sesc São Paulo, já publicou os livros “Passagens de tempo”, “A subversão do ser”, “Da mesma matéria que os sonhos” e “Raízes errantes”.
A participação do autor na feira será por videoconferência, com mediação presencial, de Manuel da Costa Pinto. Os dois vão explanar sobre o livro “Na base do farol não há luz: cultura, educação e liberdade”. Escrito por Maldonato e Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc São Paulo, a obra publicadas pela Edições Sesc propõe um diálogo entre a tradição do pensamento europeu e as reflexões de artistas e intelectuais brasileiros, permitindo ao leitor ampliar sua perspectiva a respeito dos efeitos da fragmentação do sujeito no mundo e da necessidade de construção de novos valores para a convivência com as diferenças. Manuel da Costa Pinto é jornalista, crítico literário e mestre em teoria literária e literatura comparada pela USP.

César Nunes
Professor titular de Filosofia e Educação da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), César Nunes abordará na sua conferência a educação afetiva e a necessidade de uma ética sexual. O autor propõe a educação afetiva e uma nova ética da sexualidade a partir de concepções como o cuidado de si, a estética da existência e a diversidade ou polifonia da ontologia do ser social. O debate aponta as dimensões da sexualidade na sociedade atual e suas tendências conceituais. E ainda analisa as novas formações familiares, na superação da família vitoriana pelos ensaios sociológicos de novas representações e novos papeis familiares.

Homenageados da 17ª Feira Nacional do Livro
País: Portugal
Denominado como República Portuguesa é um país soberano localizado no sudoeste da Europa. Está situado na zona ocidental da Península Ibérica e em arquipélagos no Atlântico Norte. O país possui um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerado como muito elevado e já foi classificado nos últimos 10 anos com um dos melhores lugares no quesito qualidade de vida. Exemplo disso é que tem um dos melhores sistemas de saúde do planeta e é, também, uma das nações mais globalizadas e pacíficas do mundo. É membro da Organização das Nações Unidas (ONU), da União Europeia (incluindo a Zona Euro e o Espaço Schengen), da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Portugal também participa em diversas missões de manutenção de paz das Nações Unidas.

Escritor: Fernando Pessoa
A poesia foi a expressão que mais marcou a obra de Fernando Pessoa, mas além de escritor foi publicitário, astrólogo, crítico literário, inventor, empresário, tradutor, correspondente comercial, filósofo e comentarista político. A vasta obra do autor é muito apreciada e reconhecida pela sua capacidade de criar heterônimos com personalidades diferentes para cada um deles. Os mais estudados e lidos até hoje são Ricardo Reis, Álvaro de Campos, Alberto Caeiro e Bernardo Soares.
O poeta nasceu em 13 de junho de 1888 e faleceu no dia 29 de novembro de 1935, em Lisboa, com apenas 47 anos. O legado de Fernando Pessoa é indiscutível. Poeta modernista foi intitulado como um dos mais universais da Língua Portuguesa. Entre suas obras publicadas estão “Do Livro do Desassossego”, “Ficções do interlúdio: para além do outro oceano”, “Na Floresta do Alheamento”; “O Banqueiro Anarquista”, “O Marinheiro”, “Por ele mesmo”, “Mensagem”, além de centenas de poesias, crônicas. Para ele, mais até que viver, “o necessário é criar”.

Autor Educação: César Nunes
César Nunes um dos mais destacados palestrantes e conferencistas sobre o tema educação no Brasil. É licenciado em Filosofia, História e Pedagogia. Foi professor da Educação Básica e coordenador pedagógico em Escolas da educação fundamental e média da região de Campinas (SP). Mestre, doutor e livre-docente em Filosofia e Educação pela Unicamp é professor titular da Faculdade de Educação da Unicamp, na área de Filosofia da Educação, onde atua desde 1996 e, coordenador geral (líder) do Grupo de Estudos e Pesquisas PAIDÉIA. Escreveu 26 livros sobre Ética, Filosofia, Educação e Sexualidade, além de dezenas de artigos científicos em revistas especializadas. É presidente nacional da Abrades (Associação Brasileira Para a Educação Afetiva e Ética Sexual).

Autor Infantojuvenil: Ricardo Azevedo
Ricardo Azevedo é um escritor e ilustrador paulista, nascido em 1949. É autor de muitos livros para crianças e jovens, entre eles “Um homem no sótão”, “A casa do meu avô”, “Trezentos parafusos a menos”, “Livro dos pontos de vista”, “Armazém do Folclore”, “O livro das palavras”, “O sábio ao contrário”, “Contos de espanto e alumbramento”, “O livro de papel”, “O chute que a bola levou”, entre outros. O autor ganhou várias vezes o prêmio Jabuti, o maior prêmio da literatura brasileira. Tem livros publicados na Alemanha, Portugal, México, França e Holanda e textos em coletâneas publicados na Costa Rica. É também bacharel em Comunicação Visual pela Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Álvares Penteado e doutor em Letras pela Universidade de São Paulo. Professor convidado em cursos de especialização em Arte-Educação e Literatura. Atua como palestrante e escreve também artigos, publicados em livros e revistas, abordando problemas do uso da literatura de ficção na escola.

Autora Local: Rosa Maria de Britto Cosenza
Rosa Maria de Britto Cosenza é escritora e professora de Língua Portuguesa. Sua história sempre esteve ligada aos universos da educação e da literatura. A autora é membro da UBE (União Brasileira de Escritores), da Academia Ribeirãopretana de Letras, da Academia Ribeirãopretana de Letras Jurídicas, da Academia de Letras, Ciências e Artes da AFPESP (Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo), além de fundadora da Casa do Poeta e do Escritor de Ribeirão Preto e da ALARJ (Academia de Letras e Artes Joaquinense), de São Joaquim da Barra. Sempre amante dos versos, no livro “Dos oito aos oitenta” ela reuniu seus poemas da infância à maturidade, mostrando seu amadurecimento literário. Já o livro “As estratégias de linguagem jurídica” revela sua experiência como advogada e professora de linguagem forense.

Professora: Maris Ester de Souza
Maris Ester é professora, escritora e coordenadora do Projeto: “A Cultura como Herança” na E. E. Jardim Diva Tarlá de Carvalho - projeto que leva alunos ao teatro para assistir recitais, peças teatrais, musicais e danças. Ao homenagear pela primeira vez uma professora, a Fundação do Livro e Leitura reitera a contribuição fundamental do educador na missão de popularizar o livro na vida dos jovens. Maris Ester Souza protagoniza uma história em que a educação é a vencedora. É autora do livro “Nua para o Criador - vestida para a humanidade” e atual presidente da Casa do Poeta e do Escritor de Ribeirão Preto. Membro das entidades: Alarp (Associação de Letras e Artes de Ribeirão Preto), UEI (União dos Escritores Independentes de RP, OVJRP (Ordem dos Velhos Jornalistas de Ribeirão Preto), ALB (Associação de Leitura do Brasil/Sede Araraquara).

Patrono: Chaim Zaher
Presidente do Grupo SEB e maior acionista individual da Estácio, Chaim Zaher é um dos maiores empreendedores do segmento de educação no país. Consolidou o sistema COC de ensino e foi pioneiro na educação à distância no Brasil. Atualmente, seu foco está voltado à educação básica, segmento no qual é líder no mercado nacional reunindo cerca de 45 mil alunos distribuídos em 39 unidades, presentes em oito estados e 16 cidades brasileiras. Como nova etapa de seu eterno pioneirismo e inovação, lançou este ano as Escolas Concept - um novo conceito de escola, que antecipa o futuro da educação brasileira ao consolidar as melhores práticas de aprendizagem dos sistemas educacionais mais incríveis do mundo.

Realização
O Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Usina Alta Mogiana e Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto apresentam a 17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto com Patrocínio Ouro de Usina Alta Mogiana. Patrocínio Prata de Ambient, Savegnago Supermercado, Grupo Moreno e Gás Brasiliano. Patrocínio Bronze do Centro Universitário Estácio de Ribeirão Preto, Grupo Maubisa, Pedra Agroindustrial, Grupo São Francisco, Tonin Superatacado, Usina Vertente e Tereos. Patrocinadores: ACIRP (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto), Banco do Brasil, Shopping Iguatemi Ribeirão Preto, Interunion, Mineração Jundu, Passalacqua, Sasazaki, Madeiranit. Instituição Cultural: SESC - Serviço Social do Comércio. Parceiros Culturais: CBL (Câmara Brasileira do Livro), Fundação Dom Pedro II e Theatro Pedro II, Santa Helena, Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), Sesi ( Serviço Social da Indústria) e Unaerp (Universidade de Ribeirão Preto). Apoio Cultural: Centro Universitário Barão de Mauá, Centro Universitário Moura Lacerda, Heurys Tecnologia, Livraria Cultura, Monreale Hotel - Ribeirão Preto, NW3 Comunicação, Verbo Nostro Comunicação Planejada, EPTV, Jornal A Cidade, Rádio CBN, G1, A Cidade On. Apoio: Secretaria Municipal da Cultura, Secretaria Municipal da Educação, Secretaria Municipal do Turismo, Secretaria Municipal de Assistência Social, Diretoria de Ensino Região de Ribeirão Preto, Câmara Municipal, Centro Cultural Palace, Rádio 79, TV Thathi, Biblioteca Altino Arantes e Fundação Educandário, Colégio Marista, Biblioteca Padre Euclides, OAB, Sincovarp, IPCCIC (Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identidades Culturais), Ribeirão Preto Film Comission, Atlântica Simbios, Amaeco, Recicla Bytes, Coderp, Daerp, Transerp, Corpo de Bombeiros, Guarda Civil Municipal, Polícia Militar, Usina São Martinho, Lotérica Galeria. Realização: Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Governo do Estado de São Paulo - Secretaria da Cultura, Ministério da Cultura e Governo Federal.

Sobre a Fundação
A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade - hoje considerada a segunda maior feira a céu aberto do país, realizada tradicionalmente no mês de junho.
Com uma trajetória sólida e projeção nacional e internacional, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura com calendário de atividade durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do Proac.

Mais Circuito de Feiras e Festivais de Literatura

Todas as notícias sobre "Circuito de Feiras e Festivais de Literatura"

Receba por e-mail


Cadastre-se!

Livrômetro

Relógio da leitura no Brasil

708.480.000

Livros lidos em 328 dias de 2017 no país