Blog do Galeno Observatório do Livro e da Leitura

25 de novembro de 2017

Começa a 33ª Feira do Livro de Brasília

Divulgação

Literatura pulsante que transforma, inventa, inclui e inspira. Esse será o tom da abertura oficial da 33ª Feira do Livro de Brasília que será realizada nesta sexta-feira(16/06), a partir das 17h, na Praça Central do Pátio Brasil Shopping, que volta a sediar o evento. A Feira do Livro vai acontecer de 16 a 25 de junho e é uma realização da Câmara do Livro do Distrito Federal em parceria com o Instituto Latinoamérica para a Educação, Arte, Ciência e Cultura. Estão programadas mais de 270 atrações entre debates, recitais, palestras, apresentações culturais e lançamentos de livros para as 260 mil pessoas que estão sendo esperadas.

Programação da Abertura
Eleito em março deste ano como imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL), o escritor e diplomata João Almino será um dos homenageados. Também serão homenageados o livreiro Ivan Presença e o escritor Gustavo Dourado. Depois será a vez da entrega de Menção honrosa à professora Mayssara Reany de Jesus Oliveira, do Centro Educacional 03, de Brazlândia (DF) e à estudante Ana Karolina Alves Amorim, vencedora da Olimpíada de Língua Portuguesa 2016, com o artigo de Opinião “Também, olha a roupa dela”.

Na sequência, a poesia inundará o ar de alegria com a Leituras de poemas dos homenageados In Memoriam, Ferreira Gullar, Torquato Neto e Belchior, pelo poetas Aroldo Pereira (do Psiu Poético, de Montes Claros/MG), Vicente Sá e Paulo José Cunha.

Autores e atividades na Feira no primeiro fim de semana
No sábado e domingo, além de toda uma gama variada de escritores brasilienses de todos os gêneros, de animados contadores de história, de debate, de recitais, de palestras e apresentações, a Feira receberá conversas literárias com João Almino, Ana Miranda, Rômulo Neves e Thalita Rebouças. Além deles, Oficina de poesia de cordel, com Mestre Donzilio (DF/PE), Aula espetáculo com Dad Squarisi e Therezamaria, e uma linda mesa com o tema Velha Guarda Poética de Brasília, com Santiago Naud, Margarida Patriota, Anderson Braga Horta e Antonio Miranda, mediação de José Roberto da Silva, que vai homenagear o editor Victor Alegria,dentre tantas outras atrações.

Para os jovens e adolescentes, teremos a carioca Luly Trigo, cujo livro "Meus 15 anos", virou filme estrelado por Larissa Manoela e entrará em cartaz no dia 15 de junho. Além dela, o mineiro Jim Anotsu (conhecido pela "febre"Minecraft) e Dayse Dantas (GO).

Já pela programação oriunda do Entorno do DF, o evento receberá Drielly Neres (Valparaíso de Goiás), Rose Rodrigues (Águas Lindas de Goiás) e Renato Machado da Casa do Poeta de Formosa (GO).

CRIANÇA CANDANGA: nosso maior Patrimônio
“Cada criança candanga vai levar um livro pra casa”, este é o lema da Feira do Livro de 2017 que está inserido no conceito da INCLUSÃO. O evento vai iniciar uma ampla campanha para estimular a formação de uma nova geração leitora no DF, investindo em ações que vão promover o amplo acesso aos livros e à leitura. Cada criança que visitar a Feira do Livro vai participar das atividades literárias e levar pelo menos um livro pra casa. Expositores e a população que visitar a Feira serão incentivados a doar livros para instalação de espaços de leitura nas creches e unidades socioeducativas. E, após a Feira do Livro, ao longo de todo o ano, instituições públicas e movimentos literários locais vão incentivar a leitura na rua e nas famílias. Esses são os legados da Feira do Livro para o DF. No ano em que Brasília completa 30 anos como Patrimônio Cultural da Humanidade, queremos valorizar as crianças como nosso maior patrimônio e fortalecer uma geração de leitores na infância.

Sobre a Feira
Este ano, será realizada a Feira do Livro de mais baixo orçamento realizada no DF desde o seu início em 1992. Com apenas 250 mil reais em emenda parlamentar para toda estrutura e logística, a comissão organizadora teve sobressaltos como o aviso de última hora da Secretaria de Cultura de que não iria apoiar o evento com os itens comprometidos, porque não havia mais prazo para se organizar, mesmo o pedido de apoio ter sido protocolado em fevereiro. "O projeto também conseguiu aprovação para captação de patrocínio pela Lei de Incentivo à Cultura, porém as empresas cadastradas na Secretaria de Cultura informaram que já estão com o orçamento de patrocínio para 2017 todo comprometido com outros projetos", informa uma das coordenadoras da 33ª Feira do Livro de Brasília, a bibliotecária e ativista cultural, Cleide Soares.

A Feira do Livro de Brasília é a segunda mais antiga do país, ficando atrás apenas da Feira do Livro de Porto Alegre, mesmo assim todos os anos enfrenta dificuldades com apoio governamental. "A ideia da Câmara do Livro do DF, detentora dos direitos do evento, é que o governo inclua a Feira do Livro de Brasília em seu planejamento orçamentário, já que é um patrimônio do DF, é um evento sólido, fortalece a produção literária da cidade e gera movimento para a cadeia produtiva do livro e da literatura", explica o presidente da Câmara do Livro, Ivan Valério.

"A Feira do Livro está contando com o apoio de uma ampla rede solidária de pessoas, artistas e profissionais voluntários de várias áreas. Com a locação de espaços, algumas despesas estão sendo pagas como cachês, serviços, hospedagens, material gráfico, registros, despesas administrativas, taxas e impostos obrigatórios. Não é fácil, mas tem dignidade e uma gente persistente que acredita na força da literatura como arte necessária para nossas vidas", ressalta Cleide Soares.

A integração latinoamericana na feira está assegurada com a participação do Instituto Latinoamérica para a Educação, Arte, Ciência e Cultura que aponta para a necessária união entre os povos da região para garantir o fortalecimento e autodeterminação cultural do nosso povo, como ressalta o seu diretor Atanagildo Brandolt.

O Ministério da Cultura, a TAM e o Sinepe-DF forneceram algumas passagens de convidados de fora. O evento também conta com o apoio das Secretaria de Educação e de Esporte, Turismo e Lazer e do Pátio Brasil Shopping

Comissão organizadora
Participam da comissão organizadora da 33ª Feira do Livro e Brasília, a Câmara do Livro do Distrito Federal, o Instituto Latinoamérica para a Educação, Arte, Ciência e Cultura, a Imagens Promoções, a Comunikey Eventos Culturais, o movimento social intercontinental Grito do Livro: Viva a Leitura! A Feira conta também com o apoio da Prefeitura Municipal de Alexânia com a curadoria do Entorno e dos demais municípios que vão atuar com sua programação. Essa junção diversificada é que vai garantir a inclusão e a interface entre todos os públicos.

Mais Circuito de Feiras e Festivais de Literatura

Todas as notícias sobre "Circuito de Feiras e Festivais de Literatura"

Receba por e-mail


Cadastre-se!

Livrômetro

Relógio da leitura no Brasil

708.480.000

Livros lidos em 328 dias de 2017 no país