Blog do Galeno Observatório do Livro e da Leitura

19 de setembro de 2017

Projeto recebe apoio de celebridades para estimular leitura em comunidade carioca

Leonardo Neto - Publishnews - 03/07/2017

Desde o início dos anos 2000, a curadora e crítica de arte Daniela Name frequenta o Complexo de Favelas da Maré, no Rio de Janeiro. No ano passado, desafiada pela jornalista e crítica de dança Adriana Pavlova, ela acionou uma rede de amigos com o objetivo de doar uma “cesta básica” literária, com cinco livros indicados para o ENEM, para os 240 alunos do cursinho pré-vestibular das Redes de Desenvolvimento da Maré e do Centro de Artes da Maré. “Depois disso, resolvi visitar a Biblioteca [Popular Escritor Lima Barreto, instalada na comunidade] e descobri que eles tinham coisas boas, mas também tinham muitos buracos. Do Lima Barreto, patrono da biblioteca, por exemplo, tinha oito exemplares de Triste fim de Policarpo Quaresma e nenhum de Cemitério dos vivos ou da recém lançada biografia dele escrita pela Lilia Schwarcz”, disse ao PublishNews.
Foi aí que Daniela se associou ao escritor Marcelo Moutinho, à produtora Ana Pacheco, aos jornalistas Paulo Ferreira e Paulo Mussoi e à arte-educadora Suélen Brito, que inclusive foi aluna dos cursinhos pré-vestibular da Maré, para criar o projeto Livro Labirinto, que acaba de ganhar um canal no YouTube, onde já estão reunidos depoimentos de Tony Ramos e Pedro Bial falando sobre Guimarães Rosa e Martinho da Vila relembrando Lima Barreto.
O canal atende a uma das frentes do Livro Labirinto, que é a difusão do livro e da literatura na comunidade. “Queremos mostrar que uma biblioteca não se faz apenas com muitos livros, mas também de bons livros, de livros fundamentais. Assim, a cada mês, vamos convidar uma pessoa para indicar um livro ou um autor que tenha sido importante na sua vida”, explica Name. A partir da indicação, a equipe do Livro Labirinto “esquadrinha” a biblioteca e faz um mapeamento das obras existentes do autor indicado e, ao perceber “buracos”, aciona a sua rede de voluntários que são convidados a comprar e doar títulos que faltem na biblioteca. E, durante o mês, é montada uma estante temática sobre o autor indicado com o objetivo de estimular a leitura.
A outra frente do Livro Labirinto é apoiar as turmas de pré-vestibulandos, com conteúdos extras sobre os livros que podem ser alvo do ENEM, levando críticos, professores e especialistas para comentar sobre os livros do ENEM. No último dia 29, o escritor Marcos Alvito falou sobre o livro Primeiras estórias, de Guimarães Rosa. Para julho, em data a ser definida, o Livro Labirinto prepara uma mesa sobre Morte e vida severina, de João Cabral de Melo Neto, com o escritor Henrique Rodrigues, e, no dia 1º de agosto, será a vez do professor Fred Coelho, da PUC-Rio, falar sobre A hora da estrela, de Clarice Lispector. Até setembro, o projeto espera levar à comunidade da Maré especialistas para falar ainda sobre Dom Casmurro, de Machado de Assis, e Ensaio sobre a cegueira, de José Saramago.
Esses encontros são transmitidos via a página do projeto no Facebook. “Com isso, a Maré deixa de só receber e passa a irradiar conhecimento. Essa inversão é muito importante para quem mora na comunidade”, arrematou Daniela. Interessados em integrar a rede de doadores voluntários deve enviar e-mail para livrolabirinto@gmail.com.

Mais Boas ideias

Todas as notícias sobre "Boas ideias"

Receba por e-mail


Cadastre-se!

Livrômetro

Relógio da leitura no Brasil

563.760.000

Livros lidos em 261 dias de 2017 no país